O debate sobre quais clientes são mais valiosos é uma discussão constante em qualquer tipo de empresa, independente do segmento. Mas essa análise, que muitas vezes é feita subjetivamente, pode ser realizada com um processo que indica quem são esses consumidores com dados concretos.

É o que chamamos de RFM. Antes de explicar a metodologia, vejamos o que significam essas letras:

Recência (R): indica quando foi a última compra do cliente.

Frequência (F): mostra quantas vezes o cliente comprou.

Monetariedade (M): apresenta o valor em dinheiro que o consumidor gastou.

Cada uma das letras apresenta uma pontuação independente de 1 a 5 de acordo com o consumidor. Por exemplo, temos clientes 5-5-5, 5-3-1, 1-4-3, etc. Com essa metodologia, é feita uma segmentação e assim podemos ver quais clientes apresentam maior valor e também saber qual é o grupo que deve receber uma estratégia diferenciada de reativação.

Na ICOMM, adaptamos esse tipo de segmentação a uma capacidade inovadora de processamento diário automático dentro da plataforma. Assim, são definidos clusters em tempo real enquanto os algoritmos de marketing preditivo potencializam a visualização do comportamento das audiências.

Entre em contato com a equipe da ICOMM para saber mais.